Justiça determina que Gentili apague vídeo sobre Maria do Rosário

O Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul determinou que Danilo Gentili apague o vídeo em que aparece rasgando e colocando dentro das calças uma notificação extrajudicial enviada pela deputada federal Maria do Rosário (PT-RS). A notificação pedia que o apresentador do SBT apagasse publicações em que falava da deputada e de sua filha, menor de idade.


A decisão é do desembargador Túlio Martins. Em nota publicada no site do TJ-RS, ele afirma que o vídeo tem natureza misógina e que a deputada foi agredida e humilhada. ''Constata-se que, a princípio, o conteúdo apresentado naquilo que seria um vídeo humorístico em verdade não é notícia, nem informação, nem opinião, nem crítica, nem humor, mas apenas agressão absolutamente grosseira marcada por prepotência e comportamento chulo e inconsequente'', disse.




A decisão, de sexta-feira, 2, determinava que Gentili retirasse o vídeo em até 24 horas de suas contas no Facebook, Youtube e Twitter, sob pena de multa diária no valor de 500 reais. Até agora, o humorista não apagou a publicação.


Gentili não se pronunciou diretamente sobre o assunto, mas deu indiretas nas redes sociais. No Twitter, ele escreveu: ''1) Se estiver do lado 'incorreto' a imprensa condena na manchete sua piada como ofensa, seu protesto como crime e sua censura como justiça. 2) Porém se estiver do lado 'correto' você pode até explodir uma criança na Europa que a imprensa te chama apenas de suspeito''.


Mais lidas da semana 🔥

Irmão de Suzane von Richthofen vivia longe dos holofotes e cogitou deixar o país

Freddie Mercury aparece com último namorado em fotos raras

'Três Espiãs Demais' entra para o catálogo da Netflix

O ''jogo da baleia azul'' e a tragédia de Maria de Fátima

Mulher morre após carro explodir em posto de gasolina no Rio

12 séries que são verdadeiras joias escondidas na Netflix

Descobrimos a origem das imagens da moça que entra no bueiro

Noiva com alopecia emociona convidados com sua confiança

Escolas iniciam 'caça à baleia azul'; fique atento aos sinais

Biólogo Richard Rasmussen é acusado de pagar para matarem botos em reportagem