Dormir pouco deixa as pessoas menos atraentes, revela estudo

Você sempre ouviu falar sobre o ''sono da beleza'', mas teve dúvidas se isso realmente existia? Pois saiba que um estudo comprovou que apenas duas noites mal dormidas já são o suficiente para que uma pessoa se torne ''significativamente menos atraente''.


De acordo com uma pesquisa da Universidade de Estocolmo, na Suécia, publicada pelo periódico científico Royal Society of Open Science, as pessoas que se apresentaram com olhos inchados e olheiras de cansaço foram vistas pelos outros como menos saudáveis e menos socializáveis.

A pesquisa

Para o experimento, pesquisadores do Instituto Karolinska, na Suécia, convidaram 25 estudantes universitários, homens e mulheres. Inicialmente, nas duas primeiras noites, eles deveriam tentar dormir bem. Depois de uma semana, por duas noites, eles deveriam dormir por apenas quatro horas.

Após essa etapa, que foi monitorada para que todos seguissem as recomendações da pesquisa, os voluntários foram fotografados – sem qualquer maquiagem ou filtro, é claro.

Então, com base apenas na aparência, 122 pessoas aleatórias, que não conheciam os voluntários, avaliaram o quanto quem estava nas fotos era atraente, sonolento, saudável e até mesmo confiável. Esses estranhos também foram questionados sobre o quanto gostariam de socializar com os fotografados.


O resultado

De maneira geral, aqueles que pareciam mais cansados e/ou menos saudáveis foram considerados menos atraentes. Além disso, a vontade de socializar com eles também foi menor. ''A falta de sono tem grande impacto em como as pessoas nos vêem. Então, priorizar o sono não é uma má ideia'', concluiu John Axelsson, líder do estudo, ao The Guardian.

A pesquisa sugere, então, que pensemos a atração sob uma perspectiva evolucionista. Dessa forma, não seria natural se sentir atraído por alguém que não tenha uma aparência enérgica. ''Se a pessoa parece menos saudável, é mais provável que as pessoas se afastem dela. No entanto, isso não explica todo o efeito do não querer socializar com ela. Esse é um dos fatores, mas não é toda a história. Se você puder ver alguém que não tenha dormido, você terá uma boa ideia de quem não é a melhor pessoa para se ter por perto'', explicou Tina Sundelin, uma das responsáveis pelo estudo, à publicação.

Mais lidas da semana 🔥

Maioria entre indecisos, mulheres devem definir eleição presidencial

Deivison Kellrs, da banda Torpedo, morre de câncer aos 30 anos

Julgamento das Bruxas de Salem: 7 fatos para entender o acontecimento

Aretha Franklin, ''rainha do soul'', morre aos 76 anos

4 livros para tratar temas difíceis com seus filhos

'Três Espiãs Demais' entra para o catálogo da Netflix

Biólogo Richard Rasmussen é acusado de pagar para matarem botos em reportagem

'Sobrevivi a quatro sentenças de morte'

Irmão de Suzane von Richthofen vivia longe dos holofotes e cogitou deixar o país

12 séries que são verdadeiras joias escondidas na Netflix