Dólar cai quase 4% e bolsa opera no azul após dia de pânico

O dólar atingiu sua maior desvalorização do dia (3,9%), sendo cotado a 3,2575 reais na venda por volta das 15h20 desta sexta feira. O recuo acontece após o preço da moeda americana disparar na última quinta-feira, a maior alta em 18 anos, por causa do pânico que tomou conta dos mercados financeiros brasileiros diante da repercussão negativa às denúncias envolvendo o presidente Michel Temer. Na ocasião, o dólar saltou de 3,1337 reais a 3,3890 reais, um avanço de 8,15%.



Relacionado: Conversor de moedas


Já o Ibovespa, principal índice acionário brasileiro, operava em alta de 1,68%, aos 62.630 pontos por volta das 15h30, depois de desabar 8,8% no dia anterior. Por volta do meio dia, o índice chegou a registrar uma alta de 3%.

A queda de quinta-feira no preço das ações que compões o índice foi tão forte que a B3 (antiga BM&FBovespa) suspendeu as operações por 30 minutos. O processo conhecido como circuit breaker, usado para acalmar agentes do mercado em momento de pânico, não era acionado desde outubro de 2008.


Os temores no mercado surgiram após notícias na quarta-feira de que um dos donos da JBS S.A., Joesley Batista, gravou áudio com o presidente Temer, que teria avalizado a compra de silêncio do ex-deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ). Na conversa, o empresário confessou ter pago propina a um procurador da República para ter acesso antecipado a investigações que o envolvia, reclamou de nomeações para cargos importantes no governo, defendeu uma queda mais acentuada da taxa Selic e disse que ''zerou'' as pendências com Cunha.


Mais lidas da semana 🔥

Maioria entre indecisos, mulheres devem definir eleição presidencial

Deivison Kellrs, da banda Torpedo, morre de câncer aos 30 anos

Julgamento das Bruxas de Salem: 7 fatos para entender o acontecimento

Aretha Franklin, ''rainha do soul'', morre aos 76 anos

4 livros para tratar temas difíceis com seus filhos

'Três Espiãs Demais' entra para o catálogo da Netflix

Biólogo Richard Rasmussen é acusado de pagar para matarem botos em reportagem

'Sobrevivi a quatro sentenças de morte'

Irmão de Suzane von Richthofen vivia longe dos holofotes e cogitou deixar o país

12 séries que são verdadeiras joias escondidas na Netflix