Ela fez 800 borboletas de papel em memória da avó

Depois de perder a avó há um mês, sem nem ter porque, Maria A. Aristidou começou a cortar papéis e fazer uma arte para transformá-los em borboletas. Isso foi muito terapêutico para a jovem, como ela contou ao site Bored Panda. ''Durante esse processo, eu me senti livre para poder chorar, rir e relembrar os momentos em que passamos juntas. A partir de então, eu tinha 800 borboletas e precisava compartilha-las com o mundo'', disse. Ela abriu um estúdio em dezembro, de 2016, na sua própria casa e teve a ideia de usar as borboletas para honrar a memória de sua avó, avô e pai, mostrando a importância do legado deles em sua vida.


Cada uma das borboletas é desenhada, pintada e moldada minuciosamente pelas mãos de Maria. O resultado lindo disso estão nessas fotos:







Mais lidas da semana 🔥

Mãe faz alerta após filha ter infecção causada por urina de cachorro na praia

Animação usa técnica única para contar a história de Van Gogh

Freddie Mercury aparece com último namorado em fotos raras

Bronquiolite: 10 perguntas e respostas sobre a doença

Emmanuel Macron está de olho em Marina Silva pela 2ª vez

Crianças autistas têm melhora após transplante de medula óssea

Os dez figurinos mais caros da história do cinema

Leandro Hassum faz montagem com pai morto – com quem não tem foto

12 séries que são verdadeiras joias escondidas na Netflix

Mulher "viciada" em silicone e bronzeamento artificial fica irreconhecível