Paisagens paradisíacas dão lugar a favelas em ensaio de ONG

Você já deve ter encontrado no Instagram fotos de pessoas viradas de costas para a lente da câmera partindo para locais deslumbrantes, com uma das mãos para trás sendo segurada pelo responsável pelo clique como se estivesse puxando o espectador para o local visitado. As imagens fazem parte do projeto Follow Me To, criada pelo fotógrafo russo Murad Osamnn, que teve a ideia de registrar lugares paradisíacos pelo mundo em viagens ao lado de sua mulher, Nataly Osmann.


O projeto é um hit na rede social – até o momento a página de Osamnn reúne 4,6 milhões de seguidores – e inspirou uma campanha da ONG latino-americana TETO a fazer uma releitura das fotografias criadas para retratar a realidade da população carente do Brasil.

Dessa vez, em vez de paisagens luxuosas, a ONG apresentou imagens de locais e de pessoas marginalizadas pela sociedade brasileira. ''Um cenário muitas vezes invisível e esquecido (…) Resolvemos, então, contar a histórias de moradores e moradoras que vivem nesses cenários e têm seus direitos mais básicos violados todos os dias'', explica Bruno Dias, 26 anos, Diretor Social Nacional da TETO.


O ensaio feito nas comunidades Verdinhas e Souza Ramos, ambas na zona leste de São Paulo (SP), faz parte da ação Coleta, que acontece nos dias 5, 6 e 7 de maio.



Coleta á uma das mobilizações feitas pela ONG com ajuda de voluntários que divulgam a missão da organização com mensagens em cartazes e conversas com pedestres nas ruas a fim de comunicar o trabalho da TETO. A intenção é arrecadar fundos para ajudar e defender os direitos de pessoas que vivem em comunidades – como água, saneamento e energia.

''Quando vemos a realidade de milhões de pessoas que vivem sem acesso aos serviços mais básicos como água, saneamento e energia, fica claro que, hoje, esses direitos são providos para, somente, uma parte da população. Por isso, defendemos o direito à moradia e principalmente o direito que todos e todas temos de transformar e disfrutar plenamente da cidade em que vivemos e todos os benefícios que ela promove'', concluiu Dias.


A Coleta de maio acontece em 258 ruas e avenidas nas cidades de São Paulo, região do ABC (SP), Santos (SP), Campinas (SP), Rio de Janeiro, Duque de Caxias (RJ), Niterói (RJ), Curitiba (PR) e Salvador (BA). A meta da ONG para a ação é arrecadar R$ 1 milhão em recursos e atrair 10 mil voluntários.

Criada no Chile, a TETO chegou ao Brasil há 10 anos e atua e trabalha pela defesa dos direitos de pessoas que vivem em comunidades carentes, diminuindo sua vulnerabilidade por meio do engajamento comunitário e da mobilização de jovens voluntários.

Mais lidas da semana 🔥

Homem que agrediu a própria mãe idosa é preso após repercussão de vídeos

Dono de bicicleta condena tatuagem em testa de adolescente: 'Não consegui dormir'

Escapei de um marido violento, mas vi minha filha morrer nas mãos do goleiro Bruno

Netflix vai tirar do catálogo séries famosas da TV; veja quais

Internada aos 5 meses de gravidez, Eliana tem avaliação diária

Sequestrado em maternidade, Pedrinho é advogado de Aécio Neves

'13 Reasons Why': 2ª temporada vai mostrar outros pontos de vista

O ''jogo da baleia azul'' e a tragédia de Maria de Fátima

Roger Moore, ator de '007', morre aos 89 anos

Vacina contra a gripe é liberada para toda a população