Hospital realiza último desejo de paciente: cigarro e taça de vinho


O Hospital Universitário de Aarhus, na Dinamarca, quebrou as próprias regras para realizar o último desejo de Carsten Flemming Hansen, de 75 anos, um paciente em situação terminal: internado após sofrer um aneurisma da aorta abdominal, o dinamarquês fez um pedido simples: um cigarro e uma taça de vinho.

Embora as regras proíbam o fumo dentro do hospital, a equipe médica e a família dele concluíram que, àquela altura, o último desejo dele era mais importante que qualquer tratamento – pois a doença já estava em estado irreversível.

Assim, com aval da família, que já sabia que ele morreria dentro de dias (talvez horas), a cama do idoso foi levada para uma varanda, onde ele pôde fumar seu último cigarro, tomar sua última taça de vinho e observar o por do sol.


Ao jornal Avisen.dk, a enfermeira Rikke Kvist contou que Hansen estava acompanhado pela equipe médica e familiares. "Estava uma atmosfera muito acolhedora e relaxante", relembra ela. "Claro que os familiares estavam afetados pelo fato de que ele estava morrendo, e estavam tristes. Mas havia acolhimento e humor".

A realização dessa última vontade foi registrada em uma foto, foi publicada na última sexta-feira (7) pela página do hospital e gerou comoção entre internautas. "Minhas condolências à família, mas que lindo final. Descanse em paz", disse um. "Um final digno, focado no paciente e no desejo dele", acrescentou outro.

Mais lidas da semana 🔥

Homem que agrediu a própria mãe idosa é preso após repercussão de vídeos

Dono de bicicleta condena tatuagem em testa de adolescente: 'Não consegui dormir'

Escapei de um marido violento, mas vi minha filha morrer nas mãos do goleiro Bruno

Netflix vai tirar do catálogo séries famosas da TV; veja quais

Internada aos 5 meses de gravidez, Eliana tem avaliação diária

Sequestrado em maternidade, Pedrinho é advogado de Aécio Neves

'13 Reasons Why': 2ª temporada vai mostrar outros pontos de vista

O ''jogo da baleia azul'' e a tragédia de Maria de Fátima

Roger Moore, ator de '007', morre aos 89 anos

Vacina contra a gripe é liberada para toda a população