Estudante é punido pela escola após raspar cabeça para ação de caridade

O estudante Taylor Jones, de 15 anos, foi isolado de outros alunos após raspar a cabeça para arrecadar fundos para uma instituição que dá suporte a pessoas com câncer.


O diretor do Launceston College, Bryan Maywood, afirmou, em entrevista ao britânico "Cornwall Live", que estava ciente da ideia do menino, mas que o corte de cabelo feito por ele "não estava dentro das expectativas da escola".

Punido, Taylor foi orientado a ficar isolado na escola até que seu cabelo chegue a um "comprimento aceitável". "Eles me colocaram na sala de exclusão por ter feito um 'corte de cabelo extremo'", conta o aluno. "Eles me disseram que eu deveria ficar ali até crescer de volta".

Muito insatisfeito, o pai do menino, Nick Jones, classificou a ação como "ditatorial". "Ele tem quase 16 anos, então tentar ditar qual deve ser o comprimento do cabelo dele é um pouco ridículo", defende. "Eles estão basicamente dizendo que ser careca não é um estilo aceitável".


A decisão da escola também foi muito criticada nas redes sociais, principalmente porque o adolescente foi motivado pela vontade de ajudar pessoas. "Absolutamente ridículo. Ele fez isso por uma boa causa. Como um corte de cabelo irá afetar a aprendizagem?", comentou um internauta.

Até agora, a campanha de Taylor arrecadou 769 libras (o equivalente a 3 mil reais) para a caridade.


* Reportagem com informações do [Cornwall Live]


Mais lidas da semana 🔥

Abacaxi deixado em exposição engana público e é confundido com obra de arte

Avó faz manta para neto mas detalhe 'indecente' chama atenção

Homem que agrediu a própria mãe idosa é preso após repercussão de vídeos

WhatsApp lança ótima atualização para quem ama enviar áudios

Prefeito de vilarejo italiano oferece € 2 mil para que pessoas se mudem para o local

Tom Cruise indomável: ator confirma sequência de 'Top Gun'

Guia prático do chá: o que você precisa saber sobre a bebida

Modelo é condenada por selfie que expõe idosa nua em vestiário

Pippa Middleton se casa e sobrinhos participam de cerimônia

Coreia do Norte diz estar pronta para ir à guerra se Trump quiser