Conheça os melhores métodos para aliviar a dor na depilação

A depilação faz parte da cultura brasileira. É verdade que muitas mulheres têm optado por não serem tão dependentes da pele lisinha para se sentirem bem, mas não há como negar que tirar os pelos da virilha, das axilas e ao menos da parte inferior das pernas é um hábito feminino já enraizado por aqui.


O problema é que, quando se opta pela cera (quente ou fria), depilação pode virar sinônimo de dor e sofrimento. E não precisa ser assim, pois existem vários métodos não invasivos para evitar que esse momento seja tão tenso.

As dermatologistas Carolina Mourão Abdo, da Clínica de Cirurgia Plástica Landecker, e Gladys Mattei indicam, a seguir, as melhores formas de tornar a depilação mais agradável.

Hidratar sempre

Pele hidratada é pele protegida. Carolina conta que o trauma da cera puxando os pelos pode levar à dor e também à formação de manchinhas, que tecnicamente se chamam hipercromias pós-inflamatórias e são responsáveis pelas axilas ou virilhas escuras de que tantas mulheres reclamam.

O hábito de passar hidratante diariamente nas áreas que costumam ser depiladas deixa a camada externa da pele mais resistente e menos suscetível à dor dos puxões e ao surgimento dessas lesões. Gladys sugere, inclusive, que de vez em quando sejam usados aqueles hidratantes bem ''grossos'', à base de ureia ou de lanolina, para dar um turbo na hidratação.


Esfoliar na véspera

Vários pelos menores ou mais ralos ficam ''escondidos'' sob uma camada fininha da pele, o que torna difícil a tarefa de chegar a um resultado perfeito. Conclusão: a depiladora aplicará a cera mais vezes no local ou apelará para uma pinça para alcançá-los, causando mais dor do que o necessário. Na esfoliação, a tal camada fininha é rompida e esses pelos ficam expostos. Tudo fica muito mais prático e menos dolorido.

A esfoliação pode ser feita no banho um dia antes da depilação, com uma bucha ou um creme esfoliante.


''Anestesiar'' a pele com cubos ou bolsas de gelo

Aplicado logo antes da cera, o gelo anestesia levemente a pele. Isso, é claro, diminui bastante a dor. Mas Carolina faz uma ressalva: ''O gelo pode queimar a pele, então não deve ser colocado diretamente sobre qualquer região a ser depilada. O ideal é embrulhar os cubos em um pano ou toalha, colocá-los em um saquinho ou usar bolsas de gelo''.


Recorrer a aparelhos que ''enganem'' a dor

Sim, é possível enganar a pele para não sentir dor. Gladys explica que funciona assim: a pele tem muitos receptores nervosos, cada um reagindo a um estímulo – dor, coceira, vibração, temperatura e muitos, muitos outros. Quando uma sensação se destaca, as outras são ignoradas.

Para isso ter efeito na depilação, portanto, algo precisa ser mais forte que a dor. Um método bem simples é colocar sobre a pele um aparelho que vibre bastante e faça a atenção se voltar totalmente à vibração, deixando a dor de lado. Neste momento, a cera deve ser puxada.

Existem também à venda aparelhos portáteis, em diversos formatos que podem ser uma boa opção.

Mais lidas da semana 🔥

Homem que agrediu a própria mãe idosa é preso após repercussão de vídeos

Sequestrado em maternidade, Pedrinho é advogado de Aécio Neves

Morre Kid Vinil, aos 62 anos, precursor do punk rock

Escapei de um marido violento, mas vi minha filha morrer nas mãos do goleiro Bruno

O ''jogo da baleia azul'' e a tragédia de Maria de Fátima

Internada aos 5 meses de gravidez, Eliana tem avaliação diária

Roger Moore, ator de '007', morre aos 89 anos

'13 Reasons Why': 2ª temporada vai mostrar outros pontos de vista

Netflix vai tirar do catálogo séries famosas da TV; veja quais

5 coisas que as mães de autistas gostariam que você soubesse